12 de agosto de 2017

CSA está no rumo certo e bate o Remo por 2x0 ficando muito próximo da classificação.

O CSA segue implacável na Série C de 2017, Invicto há 11 jogos, o Azulão do Mutange se isolou na liderança do Grupo A e chegou aos 27 pontos. Já o Leão do Norte ficou na quarta posição, com 18 pontos. O CSA venceu o Remo por 2 a 0 na tarde deste sábado (12), no Estádio Rei Pelé, em Maceió. O jogo valeu pela 14ª rodada da Série C do Campeonato Brasileiro. Rafinha, de falta, abriu o placar aos 35' do primeiro tempo e Didira ampliou aos 39' da etapa final.

1º TEMPO

O CSA foi melhor no primeiro tempo. Tomou conta, mas não teve tantas chances claras. Chegou mais na bola parada. Aos sete minutos, Daniel Costa cobrou escanteio e Jorge Fellipe não chegou. Levou perigo. O Remo estava fechado, mas não segurou a pressão. Aos 35 minutos, Rafinha bateu uma falta do meio da rua e acertou no cantinho. Ela ainda tocou na trave antes de entrar. Três minutos depois, Thales teve um gol anulado. O zagueiro do Azulão estava impedido. O Remo fez uma troca ainda na etapa inicial. Léo Goiano trocou Ilaílson por Flamel. Antes do fim, Michel quase marcou o segundo gol de falta.

2º TEMPO

O segundo tempo teve um ritmo parecido com o primeiro. Incisivo,o CSA continuou com muito mais posse de bola. Criou logo aos sete, com Michel. Dick cruzou e o atacante desviou de cabeça. Bela defesa de Vinícius. Teve mais. Daniel Costa quase marcou num chutaço de longe, e, na sequência, Edinho acertou a trave. Ele recebeu um passe de Daniel na área e bateu rasteiro, no poste, aos 23 minutos. O CSA teve outra chance com Edinho, que entrou livre, mas finalizou em cima de Vinícius. Aos 39, o desfecho. Edinho deu um belo toque por cima e Didira tirou de Vinícius com um toquinho de cabeça. A bola morreu mansa no gol do Leão.

SOBRANDO

O CSA encaminhou a classificação para os mata-matas da Série C. Fez um jogo seguro em Maceió, sem sustos. Neste sábado, o Azulão mandou nos dois tempos e venceu o Remo por 2 a 0, gols de Rafinha e Didira. Chegou a 27 pontos e manteve a liderança isolada do Grupo A. Melhor, abriu nove pontos para o time paraense. O Azulão está muito perto de garantir até matematicamente uma vaga na segunda etapa do Brasileiro.

Ficha técnica do jogo

CSA
1- Mota
2- Dick (13- Celsinho, aos 17' do 2º tempo)
3- Thales
4- Jorge Fellipe
6- Rafinha
5- Dawhan
8- Boquita
7- Edinho
10- Daniel Costa (15- Caíque, aos 29' do 2º tempo)
20- Rosinei (19- Didira, aos 22' do 2º tempo)
9- Michel
Técnico: Ney da Matta
Banco: 12- Alexandre Cajuru, 13- Celsinho, 14- Rodrigo Lobão, 15- Caíque, 16- Raul Diogo, 17- Vanger, 18- Francisco Alex, 19- Didira, 11- Jonathan, 21- Daniel Angulo, 22- Michel Schmöller e 23- Maxuell.

Remo
1- Vinícius
2- Ilaílson (19- Flamel, aos 42' do 1º tempo)
3- Leandro Silva
4- Bruno Costa
6- Gerson
5- João Paulo
8- França
7- Dudu
10- Eduardo Ramos (18- Jayme, aos 19' do 2º tempo)
11- Edgar (17- Danilinho, aos 31' do 2º tempo)
9- Luiz Eduardo
Técnico: Léo Goiano
Banco: 12- André Luís, 13- Martony, 14- Tsunami, 15- Igor João, 16- Jackinha, 17- Danilinho, 18- Jayme e 19- Flamel.

Cartão amarelo

Remo: Bruno Costa, Jayme, Ilaílson, Gerson, Eduardo Ramos e João Paulo.
CSA: Thales, Dawhan e Michel

Arbitragem

Árbitro: Diego Pombo Lopez (CBF/BA);
Auxiliar 1: Adailton José de Jesus Silva (CBF/BA);
Auxiliar 2: Dijalma Silva Ferreira Jr. (CBF/BA);
4º árbitro: José Ricardo Vasconcellos Laranjeiras (CBF/AL).

Fontes: TNH1 e Globoesporte

5 de agosto de 2017

CSA empata fora de casa em 1x1 com o Moto Club/MA, sendo o gol já nos acréscimos do 2º Tempo, evitou a derrota e manteve a liderança agora com 24 Pontos no Brasileiro da Série C - Grupo A.

O Líder isolado e com apenas uma derrota na competição, o CSA foi até o Estado do Maranhão para enfrentar o Moto Club em partida válida pela 13ª rodada da Série C do Campeonato Brasileiro 2017 na noite deste sábado (05). O mandante abriu o placar aos 15 minutos com gol contra de Jorge Felipe - CSA, e o próprio zagueiro azulino se redimiu empatando nos acréscimos da etapa final.

O Azulão do Mutange chegou aos 24 pontos e segue na ponta da tabela, mas pode ser ultrapassado pelo Fortaleza, caso a equipe cearense vença o ASA ainda neste sábado. Já o Papão do Norte seguiu na oitava colocação, o primeiro fora da zona de rebaixamento, com 13 pontos.

Moto Club sai na frente com gol contra.

A partida começou movimentada, com a primeira oportunidade logo aos 2 minutos. Em investida do CSA, Daniel Costa fintou o marcador na entrada da área e tentou o chute, mas foi travado em seguida. Aos 5’, o Moto respondeu com cruzamento a meia altura de Alex Henrique, mas Thalles afastou o perigo. O mandante investe principalmente nas jogadas de velocidade pela esquerda, enquanto o Azulão busca os contra-ataques. E justamente no contragolpe, a equipe visitante tentou aos 12’ em jogada de Raul Diogo pela esquerda, que tentou mandar na área. O cruzamento foi cortado pela defesa.

O primeiro gol saiu aos 15 minutos, em cobrança de falta. Lorran levantou a bola na área e, na confusão, o zagueiro Jorge Felipe fez contra de cabeça, para a tristeza do torcedor marujo. Por pouco o Moto não amplia aos 21’, quando Paquetá lançou boa bola pela direita para Daniel Barros, mas a zaga fez o corte para escanteio no último momento. Aos 27’, um lance assustou os jogadores dos dois clubes, quando, ao subir para o cabeceio, o zagueiro Thalles deixou o cotovelo e acertou o meia Alex Henrique, ex-jogador marujo, na cabeça. O atleta caiu apagado em campo e teve que ser retirado de maca, mas se recuperou e voltou à partida momentos depois.

O CSA sofreu muito com os três desfalques no elenco e não conseguiu chegar com qualidade ao ataque, enquanto o Moto Club, apesar de estar na frente no placar, não conseguiu propor o jogo, esperando as investidas adversárias.

Pressão do CSA e gol no minuto final

O CSA voltou pressionando e ainda contou com a expulsão do lateral Diego Renan, do Moto, logo aos 10 minutos. O time alagoano pressionava os maranhenses e voltou a carimbar o travessão, dessa vez com Maxuell após cobrança de escanteio de Daniel Costa.

O técnico do Moto, Marcinho Guerreiro, reclamou da arbitragem no jogo. Aos 15 minutos do segundo tempo, José Claudio (SP) expulsou o lateral-direito Diego Renan, no que entendeu ser uma entrada violenta em campo. Com isso, o Moto atuou durante 30 minutos com um a menos.

Em busca do empate, Dic aproveitou outro escanteio e finalizou com perigo, mas a bola passou ao lado do gol defendido por Saulo. O CSA manteve a pressão até o fim do jogo e foi premiado com um gol aos 47, quando Jorge Felipe recebeu a bola dentro da área e mandou para o fundo da rede, garantindo o empate para o Azulão.

Ficha técnica

Moto Club-MA
1- Saulo
2- Diego Renan (Expulso aos 11' do 2T)
3- Michel
4- Lula
6- Lorran
5- Diogo Oliveira
8- Felipe Dias
7- Danillo Bala
10- Alex Henrique (19-Valber, aos 37' do 2T)
11- Daniel Barros (18-Toni Galego, aos 26' do 2T)
9- Paquetá (15-Tote, aos 12' do 2T)
Técnico: Marcinho Guerrero
Banco: 12- Mateus, 13- Laerte, 14- André Penalva, 15- Tote, 16- Jerson, 17- Baggio, 18- Toni Galego, 19- Valber, 20- Rone

CSA
31- Mota
2- Dick
3- Thalles
4- Jorge Felipe
6- Rafinha
20- Rosinei (15-Caique, aos 15' do 2T)
8- Boquita
11- Raul Diogo (16-Vanger, aos 20' do 2T)
10- Daniel Costa
7- Edinho (17-Maxuell, aos 27' do 2T)
9- Daniel Angulo
Técnico: Ney da Matta
Banco: 12- Dalton, 13- Celsinho, 14- R. Lobão, 15- Caique, 16- Vanger, 17- Maxuell, 19- Didira, 22- Michel Schmöller

Arbitragem
Árbitro: José Claudio Rocha Filho (CBF/SP);
Auxiliar 1: Anderson José de Moraes Coelho (CBF/SP);
Auxiliar 2: Bruno Salgado Rizo (CBF/SP);

Fonte: TNH1 e Globoesporte

30 de julho de 2017

CSA 2x1 Botafogo/PB - Azulão do Mutange continua líder do Brasileiro da Série C - Grupo A. Equipe Maruja chegou aos 23 pontos e voltou a vencer após três empates consecutivos.

De virada, o CSA venceu o Botafogo-PB por 2 a 1, em Maceió, e reassumiu a liderança do Grupo A da Série C do Campeonato Brasileiro. Thalles, aos 10, e Dawhan, aos 32 minutos da segunda etapa, marcaram os gols do Azulão. Antes disso, Dico, aos 43 minutos do primeiro tempo, fez o gol da equipe paraibana.

Com o resultado, o time marujo chegou aos 23 pontos e voltou a vencer após três empates consecutivos. Já o alvinegro perdeu a quinta partida seguida e aparece na 6ª colocação, com 14 pontos. Confira a classificação no fim desta matéria.

Dawhan e Marcos Antônio receberam o terceiro cartão amarelo e desfalcam a equipe alagoana na partida do próximo sábado, 5, quando o Azulão encara o Moto Club-MA, às 16h, no Castelão, pela 13ª rodada. No mesmo dia, mas às 20h, o Belo visita o Salgueiro, no Estádio Cornélio de Barros.

1º Tempo - Quem não faz, leva!

O CSA viveu um bom momento na parte final do primeiro tempo. A equipe do Mutange teve mais mobilidade em campo e assustou o adversário em pelo menos três ocasiões. Primeiro, o atacante Michel errou o cabeceio e mandou a redonda por cima do gol paraibano. Logo depois, Marcos Antônio encontrou Jorge Felipe dentro da área, porém o zagueiro, sem marcação, cabeceou fraco e facilitou a defesa de Michel Alves.

A melhor chance maruja aconteceu quando a zaga do Belo deu bobeira e a bola caiu nos pés de Marcos Antônio dentro da área. O camisa 11 finalizou, mas a redonda saiu pela linha de fundo após desvio dos defensores. Uma grande chance desperdiçada pelo meia azulino.

Apesar de se aproximar do gol, o Azulão vacilou nos últimos instantes e ficou atrás no placar. Aos 43 minutos, Dico mostrou esperteza e aproveitou um cochilo da defesa alagoana para abrir o placar no Rei Pelé. O Botafogo-PB foi pouco ofensivo, porém soube ser eficiente quando esteve no ataque.

2º Tempo - Virada azulina

A equipe alagoana retornou focada em reverter o resultado. Logo aos 4', Gustavinho deu um passe para Edinho, que acertou a trave do Belo. Cinco minutos depois, Daniel Costa cobrou falta rasteira e Michel Alves espalmou para escanteio. O gol azulino amadureceu e foi feito pelo alto. Aos 10 minutos, Daniel Costa insistiu no ataque e levantou a bola para área, Thalles subiu mais que a zaga do rival e cabeceou sem chances para Michel Alves.

Rafael Oliveira tentou estragar a reação azulina, porém o centroavante não aproveitou a nova bobeira da defesa e carimbou o travessão de Mota. Um minuto depois, a torcida do CSA voltou a comemorar quando Dawham resolveu arriscar de longe, aos 32 minutos. A bola desviou em Dick e terminou na rede do alvinegro. O placar deixou o time alagoano satisfeito e foi administrado pelos atletas marujos até o apito final.

Não foi fácil mas o CSA conseguiu vencer o Botafogo da Paraíba por 2 x 1, de virada, voltando ao primeiro lugar do Grupo A do Brasileiro da Série C.

O próximo jogo do CSA será fora de casa, em São Luis do Maranhão no estádio do Castelão, diante do Moto Clube, Sábado dia 05 de Agosto às 16h.

Ficha técnica

CSA

1- Mota
2- Dick
3- Thalles
4- Jorge Felipe
6- Rafinha
5- Dawhan
8- Boquita
11- Marcos Antônio (23-Gustavinho, no intervalo) / (19-Didira, aos 17' do 2T)
10- Daniel Costa
7- Edinho (21-Daniel Angulo, aos 25' do 2T)
9- Michel
Técnico: Ney da Matta
Banco: 12-Cajuru, 13-Celsinho, 14-Rodrigo Lobão, 15-Raul Diogo, 16-Francisco Alex, 17-Vanger, 18-Caíque, 19-Didira, 20-Rosinei, 21-Daniel Angulo, 22- Michel Schmoller e 23-Gustavinho.

Botafogo-PB
1- Michel Alves
28- Walber
21- André Santos
3- Plínio
6- Fernandes (22-Cleyton, aos 36' do 2T)
7- Djavan
20- Magno
2- Gustavo (8-Val, aos 27' do 2T)
25- Fernandinho
11- Dico (23-Roger Gaúcho, aos 24' do 2T)
19- Rafael Oliveira
Técnico: Itamar Schulle
Banco: 12-Edson, 29-Jonas, 14-Alyson, 8-Val, 16-Sapé, 23-Roger Gaúcho, 10-Marcinho, 22-Cleyton, 18-Vanderlei e 9-Warley.

Cartão Amarelo

CSA: Daniel Angulo, Dawhan, Boquita e Marcos Antônio;
Botafogo-PB: Plínio, Fernandinho e Rafael Oliveira.

Arbitragem

Árbitro: Leonardo Garcia Cavaleiro - RJ (CBF);
Auxiliar 1: Michael Correia - RJ (CBF);
Auxiliar 2: Carlos Henrique Alves de Lima Filho - RJ (CBF);
4º árbitro: Júlio César Ferreira Farias - AL (CBF).

Confira a tabela abaixo, logo após a partida que do Azulão do Mutange venceu por 2x1 o Botafogo/PB.
Click na tabela para visualiza-la melhor.


Fontes: TNH1 e Globoesporte

23 de julho de 2017

CSA empata com o Sampaio Corrêa no Rei Pelé e sai vaiado de campo, final CSA 1x1 Sampaio.

Esse foi o terceiro empate consecutivo do Azulão do Mutange, e deixou a sua torcida muito irritada. Já o Tricolor jogou melhor e por pouco não conquistou a vitória em Maceió.

O CSA continua como líder do Grupo A, mas vive um momento de instabilidade. Neste domingo, o Sampaio Corrêa foi pra cima, jogou bem e empatou o jogo por 1 a 1, no Rei Pelé. O Azulão até abriu o placar no segundo tempo, com Daniel Costa, mas Isac deixou tudo igual. Foi o terceiro empate seguido do time alagoano na Terceirona. Insatisfeita com atuação, a torcida vaiou os jogadores depois da partida. O Tricolor foi melhor e poderia ter vencido pois deu muito trabalho a zaga azulina em Maceió.

1º Tempo

O Sampaio colocou o bloco na rua no primeiro tempo. Não ficou preso ao sistema de marcação. Trocou passes, finalizou e colocou Mota para trabalhar. Aos seis minutos, Marlon finalizou bem e o goleiro pegou. Depois, o zagueiro Thales salvou o CSA em cima da linha. O Azulão respondeu aos 11, com Edinho, que finalizou bem, mas parou em Alex Alves. O Sampaio continuou melhor, ameaçando, e Felipe Marques acertou um chutaço aos 33 minutos. O goleiro do CSA fez uma bela defesa.

2º Tempo

O CSA foi vaiado na saída para o intervalo, e o técnico Ney da Matta radicalizou. Fez duas mudanças. Trocou Michel Schmöller e Angulo, respectivamente, por Daniel Costa e Gustavinho. Causou efeito. O time alagoano foi para cima e abriu o placar na primeira grande chance, de falta. Daniel Costa bateu com muita precisão, aos 10 minutos, tirando do goleiro Alex Alves.O Sampaio precisou remar e empatou. Aos 33, Hiltinho cruzou na medida e Isac venceu o goleiro Mota. Ousado, o Tricolor quase virou com Felipe Marques, que chutou, mas não passou por Thales. O zagueiro estava bem colocado e livrou o CSA de uma derrota em casa.

O CSA volta a jogar no próximo domingo, às 16h, contra o Botafogo-PB. Segundo jogo seguido no Rei Pelé. Sábado, o Sampaio recebe o ASA, às 16h, no Castelão, em São Luís.

Fonte: Globoesporte


17 de julho de 2017

CSA anuncia promoção "casadinha" para as próximas duas partidas contra o Sampaio Correa e o Salgueiro no Estádio Rei Pelé.

Preços promocionais serão válidos para os torcedores que quiserem comprar o pacote de ingressos para os dois próximos jogos no Rei Pelé.

A diretoria do CSA confirmou uma promoção para a venda de ingressos dos dois próximos jogos da equipe em Maceió. A ideia é fazer com que os torcedores adquiram o pacote de ingressos para as partidas contra o Sampaio Corrêa, no dia 23 de julho, e Salgueiro, no dia 30 de julho.

As arquibancadas baixas que custam R$ 20,00 por partida, custarão R$ 30,00 para os torcedores que quiserem adquirir ingressos antecipados para as duas partidas. As arquibancadas altas, que custam R$ 30,00 por partida, custarão R$ 50,00 no pacote da casadinha. Já nas cadeiras especiais o preço individual é de R$ 60,00 para cada jogo e R$ 100,00 para os dois jogos.

De acordo com a assessoria de imprensa do clube, os ingressos começarão a ser vendidos nesta terça-feira. Os pontos de venda serão: Loja do Azulão, no Maceió Shopping, na Jatiúca; Arena das Torcidas, no Farol e na Serraria; e na Polysports, no centro e no Shopping Pátio, no Benedito Bentes.

CSA arruma a defesa, mas ainda sofre para fazer gols: um em três partidas.
Ney da Matta estuda uma formação que aumente a força ofensiva do time.

O técnico Ney da Matta está fazendo um trabalho específico com o ataque do CSA. Ajusta aqui, mexe ali. Nas últimas rodadas, o setor não foi muito produtivo e isso se refletiu nos empates contra Cuiabá e ASA. Em três partidas, o time fez apenas um gol, contra o Salgueiro. Por outro lado, a defesa não é vazada há cinco partidas. O treinador tenta achar o equilíbrio.

A esperança de gols do Azulão é o centroavante Daniel Angulo. Reforço badalado, o equatoriano estreou no clássico de sábado, mas ainda não está no auge físico. Longe disso. Precisa de ritmo, tempo de bola e uma sequência para engrenar. O próprio Ney da Matta falou sobre isso. Mas, pelo potencial que tem, ele precisa jogar. Contra o ASA, o camisa 9 teve três ótimas chances, mas não guardou. Finalizou de cabeça, num chute e numa antecipação.

Ney também vem buscando alternativas. Na semana passada, testou nos treinos uma formação com três atacantes e colocou em prática no segundo tempo do clássico. Jogaram Michel, Angulo e Vanger. Dois jogadores abertos e um homem de referência. Não surtiu efeito, pelo contrário. O CSA perdeu o meio-campo com a entrada de Vanger, que jogou na direita, e deixou de criar oportunidades. Passou até a ser pressionado.

Michel, artilheiro do Azulão na Série C, com três gols, foi deslocado para a esquerda e não apareceu no clássico. O treinador defende que o atacante pode fazer a função, mas, pelo menos contra o ASA, não funcionou. Gustavinho é a opção de velocidade para o ataque.

Fonte: Globoesporte

A TORCIDA MAIS FANÁTICA DO NORDESTE DO BRASIL!

O show da torcida Azulina

O show da torcida Azulina
...o trapichão é nosso!